Bioma Caatinga recebe homenagens no seu dia. Boa notícia: PEC do Cerrado e Caatinga pode ser aprovada esta semana.

Foto: Catimbau - Buique (PE)
MMA: 30 áreas em estudo para criação de novas unidades de conservação
O Dia Nacional da Caatinga (28.04) foi marcado por várias homenagens a este bioma. O evento marca o decreto assinado, no ano de 2003, pelo presidente Lula, que homenageia o ambientalista e pesquisador da UFRPE João Vasconcelos Sobrinho.
Em Pernambuco, a Unidade Acadêmica de Serra Talhada da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UAST/UFRPE) realizou a comemoração do Dia Nacional da Caatinga com exposição de trabalhos dos alunos de graduação de biologia e exibição do filme sobre a vida de João Vasconcelos Sobrinho e palestras ministradas pela comunidade local sob o tema: Um Momento de Reflexão Sobre a Caatinga Pernambucana. Os debates foram coordenados pelas professoras Lourinalda de Oliveira – membro do Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Caatinga (CERBCAA-PE) – e Ednilza Maranhão, coordenadora do grupo de pesquisa Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade da Caatinga (CUSBCAA).
Em Caruaru, Elcio Barros (Coordenador do CERBCAA/PE) participou do lançamento do Projeto Mostra de Cinema Bela Caatinga aprovado recentemente pelo Banco do Nordeste do Brasil – BNB e que pretende colocar as questões relacionadas ao bioma e seu meio social e cultural para conhecimento do maior número de pessoas da região. O Projeto consta de apresentações de filmes que retratam a Caatinga e seu povo, de longas e curtas metragens em pequenas e médias cidades da caatinga pernambucana, utilizando espaços públicos, escolas, faculdades e sindicatos. O evento ocorreu no Centro Acadêmico do Agreste, e contou com a participação de seus Diretores, Professores, alunos, e técnicos interessados no tema, além do Professor Ivan Melo (SBPC/PE e UFPE/PROEXT), Cléa Lúcia (Cineasta). Guaraci Cardoso (RPPN Pedra do Cachorro), Lula do Mel (Representante da Prefeitura de Caruaru), Maestro Mozart Vieira (Banda de São Caetano), Alexandre Moura (MMA), e Maria da Salete (ASSUVAM). Com a sala do Centro Acadêmico lotada, foi exibido o filme Árvore Sagrada, da cineasta Cléa Lúcia.
Em Petrolina no Sertão de Pernambuco, para alertar a população para a necessidade de preservar o único bioma exclusivamente brasileiro, houve o lançamento de um selo comemorativo.
Durante o evento, no 72º Batalhão de Infantaria, foi plantada uma muda de aroeira, espécie ameaçada de extinção. Para auxiliar no trabalho de conservação da caatinga, a unidade militar mantém há três anos, um parque zoobotânico, com animais e plantas típicos do ecossistema. O local é aberto a visitação pública.
“Temos muito a comemorar se levarmos em consideração que aqui na região há animais e plantas que só ocorrem no Brasil, como umbuzeiro e caroá”, enfatiza a bióloga, pesquisadora da Empresa Embrapa Semiárido e membro do CERBCAA/PE, Lúcia Helena Kiill. Para ela, também é importante refletir na pouca valorização desse ecossistema.
Em Brasília, o presidente da Câmara dos Deputados Michel Temer anunciou ontem que colocou esta semana na pauta de votação proposta de emenda constitucional que inclui a Caatinga e o Cerrado na relação dos biomas considerados Patrimônio Nacional. A PEC 115, que tramita desde 1995, modifica o parágrafo 4º. do art. 225 da Constituição Federal, onde já figuram a Amazônia, o Pantanal e a Mata Atlântica.
O anúncio foi feito na abertura da audiência pública comemorativa do Dia Nacional da Caatinga, realizada em parceria pela Comissão de Meio Ambiente da Câmara e Ministério do Meio Ambiente. A ministra interina Izabella Teixeira, que presidia a solenidade, parabenizou a iniciativa dos parlamentares e disse que ela vai se somar a um conjunto de ações que estão em curso no âmbito do Ministério com foco na conservação e no desenvolvimento sustentável dos biomas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O risco da caatinga virar um deserto"A vegetação típica do Nordeste está literalmente sumindo do mapa

Rio São Francisco - A extinção da caatinga (ESTUDO)