Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

Breve história das RPPNs: pouca idade, grande proteção.

Imagem
Foto: RPPN Pedra do Cachorro
Em 14 de março de 1990, no município de Dois Irmãos do Buriti, em Mato Grosso do Sul, foi constituída a primeira Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) no Brasil. Tratava-se da RPPN Lajeado, resposta ao Decreto Federal 98.914, publicado dois meses antes e que instituiu este tipo de unidade de conservação. De lá para cá, os avanços foram significativos. De acordo com Rodrigo Castro, presidente da Confederação Nacional de RPPNS, hoje são 931 espalhadas por todos os biomas do país. “Elas têm dado uma contribuição muito importante na proteção de mananciais de abastecimento de água, para a regulação do clima e proteção de paisagens únicas com grande apelo turístico, além de protegerem áreas representativas da biodiversidade”.
O maior desafio da atualidade é assegurar a manutenção e proteção das RPPNs a longo prazo, apoiando os seus proprietários nesta tarefa através da criação de incentivos como o pagamento por serviços ambientais e alguns outros serviço…

Comitê se reúne para discutir Unidades de Conservação na Caatinga no Estado de Pernambuco.

Imagem
Em reunião realizada durante a tarde do último dia 13.05 (quinta-feira), no IPA - Instituto Agronômico de Pernambuco, Rodrigo Castro da Associação Caatinga e atualmente assessorando o Ministério do Meio Ambiente, se reuniu com membros do CERBCAA/PE, do CNRBCAA, UAST/UFRPE, ASPAN - Associação Pernambucana de Defesa da Natureza, e Representantes da Sectma e CPRH para falar das ações do Núcleo Caatinga/MMA e propostas para implantar Unidades de Conservação - UC'S nos estados do Nordeste, tendo Pernambuco como um  estados prioritários para esta ação. Na abertura da reunião, o Secretário-Executivo do CERBCAA/PE, Marcelo Teixeira, que coordenou os trabalhos, fez uma retrospectiva de que a criação de Unidades de Conservação na Caatinga é uma das prioridades do Comitê Estadual, juntamente com a revisão do ICM'S Socioambiental. Lembrou que no último mês de janeiro, ele e o Coordenador Estadual, Elcio Barros, entregaram à  Direção da CPRH-Agência Estadual de Meio Ambiente, visando a tran…

Membros do CERBCAA/PE se reúnem com especialistas e técnicos do Estado. A reunião visa discutir a implantação de Unidades de Conservação na caatinga.

Biólogo luta por visão diferente do semiárido, com integração dos sertanejos e criação de reservas

O Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Caatinga - CERBCAA/PE estará se reunindo amanhã (13.05) na Sede do IPA - Instituto Agronômico de Pernambuco, juntamente com Rodrigo Castro da Associação Caatinga/Ceará, que está realizando um trabalho para o MMA - Ministério do Meio Ambiente e que vem somar ao esforço do CERBCAA/PE. É uma nova perspectiva e oportunidade para prosserguirmos no nosso trabalho. Conforme é do conhecimento de todos, a Direção do Comitê da Caatinga, sob a liderança do seu Coordenador Estadual, Elcio Alves de Barros, indicou anteriormente ao Governo do Estado de Pernambuco, três áreas para criação de Unidades de Conservação - UCs. Por isto, convidamos técnicos do Governo do Estado (SECTMA e CPRH) membros do CERBCAA/PE, CNRBCAA, e representantes de Prefeituras a participarem deste encontro. O Governo de Pernambuco tem cerca de 50 UC's, nenhuma na caatinga, portanto es…

Dia Nacional da Caatinga em Petrolina‏

Imagem
A celebração do Dia Nacional da Caatinga foi realizada , em 27 de abril, em Petrolina. O evento demonstrou a força que a defesa do bioma congrega por meio das inúmeras parcerias que participaram do SER TÂO LINDO, 2010. O Ministério Público de Pernambuco, representado pela Promotora Dra. Ana Rúbia empenhou-se com entusiasmo,em todos as etapas , para que o evento fosse um momento de valorização da Caatinga. Devido à greve, os representantes do Ministério do Meio Ambiente não puderam comparecer. As demandas, todavia, registradas pelo Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Caatinga - CNRBCAA em relação a diversos aspectos de proteção do bioma e da implementação de políticas públicas serão encaminhadas ao MMA.
Compartilho com todos vocês a alegria da nossa comemoração.
Abraços,

Alexandrina Sobreira de Moura

Presidente do Conselho da Reserva Nacional

da Biosfera da Caatinga (Programa MaB- Unesco)

A caatinga brasileira já perdeu 53,62% de sua cobertura original, devido ao desmatamento.

Imagem
Segundo o Ministério do Meio Ambiente, a área também é a “mais vulnerável” aos efeitos das mudanças climáticas e corre sério perigo de desertificação

A caatinga, único bioma exclusivamente brasileiro, é conhecida como cenário de histórias do cangaço e dos heróis do escritor Ariano Suassuna; e por ser a terra do xote, do xaxado e do baião. Porém, poucos conhecem as riquezas ambientais da região que abriga 13 milhões de pessoas e está presente em 10 estados brasileiros. Esse bioma, encrustrado no semiárido, está agora ameaçado de extinção pelo crescente desmatamento de sua vegetação original. A constatação foi feita no estudo realizado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), que monitorou entre 2002 e 2008 todo o bioma. Atualmente, a caatinga possui pouco mais da metade de sua cobertura vegetal original, cerca de 53,62%. O monitoramento também revelou que, no período em que foi realizado o estudo, o t…

Manejo Florestal da Caatinga: Relato da viagem à Serra Talhada (PE).

Imagem
Conforme informamos em e-mail anterior nos dias 15 e 16 de abril último, visitamos áreas de assentamento de reforma agrária no município de Serra Talhada (PE) em companhia de técnicos do MDA - Ministério do Desenvolvimento Agrário, Cássio Trovatto e José Rui, e dos Engenheiros Florestais da APNE - Associação Plantas do Nordeste, Frans Pareyn e Danilo Gomes. No primeiro dia fomos até o assentamento São Lourenço, que fica a 40 kms da sede de Serra Talhada, chegamos lá após duas horas de viagem pois, a estrada de acesso está em péssimas condições, uma vez que na sexta-feira anterior choveu 125 mm. O assentamento tem uma área de 973 ha explorados por 24 famílias. É uma área localizada ao lado da Serra que dá nome ao município, já na divisa com o Estado da Paraiba, e após excluir as áreas de preservação permanente e de reserva legal restam 125 hectares de caatinga que são manejados através de corte raso da vegetação, arbórea em maior parte, com intervalo de corte para cada talhão de 15 ano…