Postagens

Mostrando postagens de Setembro 17, 2010

O Sertão resiste ao deserto. Manter a caatinga de pé é a chave para o futuro do Nordeste.

Imagem
Na época da seca, o verde desaparece. A árvore "adormece" à espera de tempos melhores
O clima do sertão do Nordeste é ao mesmo tempo imensamente constante e absolutamente imprevisível. O sol é o constante. Por lá, o calor de 30 e muitos graus se repete em praticamente todos os dias do ano. A chuva é a imprevisível. No sertão não chove quase nunca, quando chove chove muito, e às vezes passa anos sem chover. Sempre foi assim. Dom Pedro II visitou a região em 1877 para prestar solidariedade ao povo, quando uma seca matou mais do que a Guerra do Paraguai. Portanto, culpar as mudanças climáticas pela seca que, neste exato momento, assola o sertão, seria absurdo. Mas o cenário preocupa, por dois motivos: – A temperatura efetivamente está subindo – tanto as mínimas quanto as médias quanto as máximas. Todos os modelos indicam que continuará subindo. Mais calor significa mais evaporação, e o sertão já vive um deficit hídrico. – O regime das chuvas, que sempre foi imprevisível, continua im…