Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

Conheça o curso de sobrevivência na caatinga.

Assista ao vídeo com os futuros oficiais que estão se formando na Escola de Administração do Exército da capital baiana e que participam de um curso de sobrevivência na caatinga.
(Fonte: Globo News - Via Brasil)

72º Batalhão de Infantaria Motorizado é uma unidade de elite do Exército brasileiro sediada em Petrolina, sendo a única Unidade do Exército Brasileiro a formar o combatente para o ambiente operacional de caatinga.
Possui um Centro de Instrução de Operações na Caatinga, abrangendo uma área com aproximadamente 28.000 km². Preocupado com a questão ambiental, o batalhão preserva, desde a sua criação, uma vegetação de 3.000 km² inserida na área urbana de Petrolina, tendo também um parque zoobotânico, com uma grande variedade de representantes de fauna e flora do bioma caatinga, sendo 22 viveiros e mais de 40 espécies de vegetais. Em uma integração social, o parque que é aberto à visitação pública é constantemente visitado por alunos que desenvolvem pesquisas escolares e também por …

Caatinga em doses quase homeopáticas

Imagem
Livro que estimula uso sustentável do bioma foi lançado  ontem  no Recife pelo Ministério do Meio Ambiente.
A proteção parece o caminho lógico para preservar a caatinga - ecossistema exclusivamente brasileiro. Mas não é o único. Usar a vegetação de maneira equilibrada também é uma solução. E começa a ser a nova bandeira do Ministério do Meio Ambiente (MMA) que lançou ontem, o livro Uso Sustentável e Conservação dos Recursos Florestais da Catinga. Reunindo estudos e pesquisas do bioma nos últimos 25 anos, a obra consolida a possibilidade da economia racional proteger o meio ambiente. A receita é simples: usar uma parte por vez para garantir sempre o todo. Ecossistema exclusivamente brasileiro foi alvo de estudos específicos nos últimos 25 anos para lançamento de obra Foto: Plano de Ação Nacional de Combate a DesertificaçãoNum exemplo simplificado, a recomendação significa que um proprietário de terra deverá dividir o terreno para manter a vegetação se recuperando em um trecho enquanto a o…

Livro informa sobre o manejo sustentável na caatinga e será lançado em Recife (PE) no próximo dia 23.11(terça-feira).

Imagem
Publicada pelo Serviço Florestal Brasileiro, a obra “Uso Sustentável e Conservação dos Recursos Florestais da Caatinga” reúne artigos sobre a importância e as possibilidades do manejo sustentável no bioma. Lançamento será no Recife Praia Hotel, localizado à Av. Boa Viagem, 09 – Pina, Recife (PE) às 15:30h.
A biodiversidade da caatinga possui um grande potencial econômico, que para ser benéfico para o homem e, também, para o meio ambiente precisa ser explorado de forma responsável. Oferecer informações a respeito do manejo sustentável no bioma é o grande objetivo do novo livro “Uso Sustentável e Conservação dos Recursos Florestais da Caatinga”. Publicada pelo SFB – Serviço Florestal Brasileiro, do MMA – Ministério do Meio Ambiente, a obra reúne diversos artigos técnico-científicos, que são baseados em profundas pesquisas, a respeito da importância e das possibilidades sociais e econômicas do manejo florestal sustentável na caatinga. Os textos foram produzidos por mais de 20 renomados es…

Livro fotográfico registra luta em defesa do Velho Chico

Imagem
Veja as fotos em: O rio São Francisco e as Águas do Sertão

Por Michelle Amaral

O fotógrafo João Zinclar lançou em Campinas (SP) o livro “O Rio São Francisco e as Águas no Sertão”. O trabalho é resultado de um ensaio fotográfico realizado entre 2005 e 2010. Durante os cinco anos, o fotógrafo percorreu as margens do São Francisco em oito estados e registrou a cultura do povo ribeirinho e sua luta em defesa do rio. Em entrevista ao Brasil de Fato, Zinclar contou que a ideia de realizar o ensaio fotográfico surgiu com a intensificação das discussões e mobilizações contrárias à decisão do governo federal de realizar a transposição das águas do rio. “Senti necessidade e vontade política de contribuir nesse debate através da fotografia, nesse cenário de conflitos em torno do uso e controle das águas do Velho Chico”, conta. O fotógrafo afirma que, apesar do início das obras, o conflito em torno do projeto da transposição continua. “É uma questão mal resolvida e que pode ter desdobramentos futuros…

Xique-xique é o fiel da balança em meio à terra rachada

Imagem
A vida é assim. A desgraça de uns muitas vezes se transforma na fortuna de outros. No sol de quase dezembro, e após seis meses de estiagem, vaqueiros, sertanejos, criadores de gado, fazendeiros e outros ilustres personagens dessa história secular disputam o gado com os urubus. Não só o gado: também bodes e cabras. A plantação já foi perdida. O tempo não foi generoso e a caatinga reassumiu sua faceta mais estereotipada: terra rachada, carcaças de animais espalhadas pelos caminhos. Por essa época do ano, entre o sertanejo e os urubus, surge uma outra figura histórica para a caatinga. É o xique-xique, o fiel dessa balança. Cena comum à época de estiagens no sertão nordestino, a queima de xique-xique é o recurso ao qual agricultores, como Paulo Assunção, em Santana do Matos, dispõem para escapar do magro rebanho. O xique-xique é antes de tudo um forte. Espinhoso, resistente e acostumado à aridez, o sodoro, como é mais comumente chamado por essas bandas, é uma das poucas plantas a conseguir…

Personagens da Caatinga: BOIADEIRO SOU REI.

Neste filme maravilhoso uma câmera acompanha a vida de alguns vaqueiros no interior do Piauí. Segundo o cineasta, Carlos Tourinho, o filme foi baseado em Os Sertões de Euclides da Cunha.O filme foi produzido em película 35mm em 1978 no estado do Piauí. Na época existia a " Lei do Curta" que anexava um documentário ou um curta com temática cultural nacional, a um filme estrangeiro. O propósito da lei, que era de reserva de mecado, era mostrar também ao Brasil, que temos boas cabeças pensantes na área do audiovisual. Tourinho disse que "antes de começar as filmagens, andei com eles durante uns três dias acompanhando e ajudando no dia a dia.
Gente simples, que a única ambição era de cuidar da fazenda que não era sua e criar os filhos dando uma oportunidade melhor. O vaqueiro que cai do cavalo na vaquejada, realmente morreu. Assim que puder, voltarei a fazenda para ver como vai a vidade deles e quem sabe, dar continuidade a história dos vaqueiros.. São mais de 30 anos de his…

Obras de ferrovia e transposição dão novo fôlego a Salgueiro no sertão de Pernambuco.

Imagem
Canal de aproximação do eixo Leste com o Rio São Francisco (Foto: A Tarde)
Dez Anos depos, município de Salgueiro deixa de ser capital do Polígono da Maconha  para ter nova cara e economia fortalecida.

Há dez anos, o município de Salgueiro, encravado no Sertão pernambucano, a 514 quilômetros do Recife, era conhecido apenas por ser a capital do Polígono da Maconha. No início do ano 2000, os governos federal e estadual se uniram em uma megaoperação batizada de Mandacaru para erradicar o tráfico na região. O objetivo não foi alcançado, mas a mobilização policial e militar da época desarticulou momentaneamente os barões da droga e fez a economia de Salgueiro estagnar. Sem o dinheiro gerado pela maconha, concessionárias fecharam, a agricultura perdeu força e a rede hoteleira diminuiu o número de leitos. A partir de 2007 e mais fortemente nos últimos dois anos, obras bilionárias como a transposição do Rio São Francisco e a Ferrovia Transnordestina mudaram a cara do município, que hoje se trans…

Personagens da Caatinga: Bode Rei, Cabra Rainha.

No semi-árido brasileiro, no ambiente da Caatinga, é costume dizer-se que não é o homem quem cria o bode, mas o bode que cria o homem. Diz-se também, que porco, galinha e bode são a poupança do pobre e que do bode se aproveita até o berro. O sertão nordestino é o império do bode e da cabra. Ali, eles são os principais provedores de proteína animal para a maioria da população. Apesar de totalizarem cerca de 11 milhões de animais, sendo fundamentais para a sobrevivência das famílias que ainda resistem nas áreas rurais, os caprinos permanecem na clandestinidade da economia do país. Desde a antiguidade sabe-se que bodes e cabras são excelentes para produzir para o homem: leite, pele e carne, nessa ordem. Depois de quase 500 anos vivendo em sua poderosa invisibilidade, os milhões de cabras e bodes espalhados pelo Brasil começam a aparecer. BODE REI, CABRA RAINHA é um documentário onde os personagens principais são os bodes e as cabras; os coadjuvantes, seus humanos companheiros; e o cenário…

Serviço Florestal lança livro sobre recursos florestais da Caatinga.

Imagem
O Serviço Florestal Brasileiro (SBF), órgão ligado ao Ministério do Meio Ambiente (MMA), está lançando o livro Uso Sustentável e Conservação dos Recursos Florestais da Caatinga. A obra reúne artigos técnico-científicos resultados de 25 anos de pesquisa. Os estudos foram rigorosamente atualizados e consolidados por mais de 20 autores (pesquisadores e técnicos), de universidades regionais, órgãos estaduais de meio ambiente, organizações não-governamentais, além da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). De acordo com o chefe da Unidade Regional Nordeste do SFB, Newton Barcellos, o livro considera a relevância do manejo sustentável das florestas da Caatinga para o desenvolvimento econômico e social do Semiárido, bem como, sua influência sobre os meios de vida da população. "Esse bioma tem um grande potencial de exploração, que urge por acontecer de modo sustentável, devido à inegável …