Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2015
Imagem
As matas ciliares: uma proteção para o Velho Chico
As matas ciliares são encontradas nas margens dos rios e mananciais, e são responsáveis por proteger os cursos d’água do assoreamento, da obstrução de trechos dos rios pelo aumento do volume da terra e outros sedimentos carregados pela correnteza. No rio São Francisco, o desmatamento e as queimadas tem reduzido as matas ciliares e feito com que alguns de seus trechos se tornem não navegáveis. Por isso, a conservação dessas matas é de extrema importância para equilíbrio do meio ambiente. Apesar de toda a informação sobre a importância dessas matas, elas continuam sendo eliminadas por vários motivos como, por exemplo, a especulação imobiliária, a agricultura e a indústria. É preciso urgentemente de conscientização de toda a população para que preserve essas matas tão importantes para o rio e para o equilíbrio do planeta. Fonte: CBHSF

Projeto incentiva uso de plantas medicinais da caatinga

Agricultora Rita da Silva, que costuma usar plantas para tratar de
dores de cabeça.
Foto: acervo da Casa da Mulher do Nordeste O uso de plantas medicinais da Caatinga é uma das práticas mais antigas na região do Pajeú, mas essa cultura têm se perdido ao longo dos anos. Para amenizar essa situação, o projeto Mulheres na Caatinga, executado pela Casa da Mulher do Nordeste, patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, tem contribuído com a preservação das espécies, e proporcionado espaços de trocas de conhecimentos e saberes entre as mulheres sobre as plantas medicinais.
A agricultora Rita da Silva Fortunato, 50 anos, residente na comunidade de Poço Redondo, do município de Tabira, destaca o uso da Catingueira da Caatinga, espécie que está ameaçada de extinção, segundo o Ibama, para o uso da medicina. "Ela serve para o tratamento do calor da menor pausa e a receita é a seguinte: 200 gramas da flor da catingueira desidratada, 1 litro d'água limpa e p…