Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2010

Personagens da Caatinga: ARIANO SUASSUNA.

Ariano Vilar Suassuna (João Pessoa, Paraíba, 16 de junho de 1927) é um dramaturgo, romancista e poeta brasileiro. É filho do ex-governandor João Suassuna (1924-1928). Ariano Suassuna é um dos mais importantes dramaturgos brasileiros, autor do célebre Auto da Compadecida, e um defensor militante da cultura brasileira. Ariano Villar Suassuna nasceu no dia 16/06/1927 no Palácio da Redenção, na Paraíba(PB). Oitavo filho dos nove irmãos, seu pai, João Urbano Pessoa de Vasconcellos Suassuna, era governador da Paraíba. Sua mãe chamava-se Rita de Cássia Dantas Villar. Três anos depois, então deputado federal, o pai do autor é assassinado no centro da cidade do Rio de Janeiro (RJ). A fim de evitar inimigos, a família muda-se constantemente. Em 1933, mudam-se para Taperoá, no sertão dos Cariris Velhos da Paraíba. Encantado pelas paisagens e pela tradição do sertão nordestino, o jovem Ariano Suassuna começou a escrever por protesto contra a morte do pai De 1934 a 1937, inicia seus estudos e entra …

Comitê da Caatinga realiza sua XIX Reunião na CPRH.

Imagem
O Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Caatinga (CERBCAA-PE) realizou na última quarta-feira(25.08), no auditório da CPRH - Agência Estadual de Meio Ambiente, em Recife (PE), sua XIX Reunião Ordinária. Participaram da reunião 25 (vinte e cinco) representantes da Codevasf, IPA, ICMbio, Sectma, CPRH, Ibama, Promata, UPE -Universidade de Pernambuco, e as Ogns GDMA (São Caetano), e APNE. Os trabalhos foram abertos pelo Coordenador do CERBCAA/PE, Elcio Barros, que passou a palavra ao anfitrião do evento, Hélio Gurgel Cavalcanti, Diretor-Presidente da CPRH, que deu as boas vindas aos presentes e falou da importância de receber o Comitê Estadual da Caatinga naquela Agência. Como tema central da pauta da reunião, a Coordenadora Regional (CR6) do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, Mary Carla Marcon Neves, fez uma palestra sobre as "Ações do ICMbio", Para dar um foco mais específico à conservação na gestão ambiental federal, foi criado o Instituto Chico Mendes…

Caatinga monitorada.

Imagem
Operação do Ibama, no Ceará, fiscaliza desmatamento e queimadas ilegais
Está em andamento, em todo o Nordeste, a Operação São José do Ibama, que prioritariamente atua no bioma Caatinga e tem como objetivo coibir desmatamentos e queimadas ilegais, fiscalizar planos de manejo e consumidores finais de lenha. Até o momento, só no Ceará, já foram fiscalizados alvos nos municípios de Quixeramobim, Quixadá, Senador Pompeu e Mombaça. Ao todo os fiscais lavraram 11 autos de infração e aplicaram multas que já somam mais de R$ 205 mil. Um dos problemas mais recorrentes encontrado pela equipe do Ibama é o comércio de Documento de Origem Florestal (DOF). Ele é uma espécie de guia, que informa o local de extração da madeira e todo seu percurso até o destino final, mas é frequentemente adulterado. A Operação São José se concentra nos grandes consumidores de madeira (como as cerâmicas), no Pólo Gesseiro do Araripe, na secagem de grãos do agronegócio e nas carvoarias. Todos devem apresentar o DOF. Em …

Onça Pintada se torna símbolo da biodiversidade. Ameaça de extinção é grande na caatinga.

Imagem
A ocupação humana, as queimadas e algumas atividades econômicas produziram efeitos irreversíveis no  habitat da onça pintada.
Depois do mico-leão dourado, do panda, da baleia, chegou a vez da onça pintada. Maior felino das Américas e rainha das florestas brasileiras, a onça-pintada se tornou símbolo de campanhas pela preservação da biodiversidade. Ela consta como "vulnerável" na lista de animais ameaçados de extinção do Ministério do Meio Ambiente. Mas na Caatinga e na Mata Atlântica está à beira da extinção. No Pantanal, a onça é vítima de caçadores e da expansão das pastagens. Só na Amazônia a população é razoável, mas pouco estudada. Aliás, a onça-pintada, um animal naturalmente esquivo e misterioso, ainda tem muitos de seus hábitos desconhecidos. Sem medidas emergenciais, a espécie poderia desaparecer de todo o país - à exceção da Amazônia - nos próximos 100 anos. O estado crítico da onça-pintada mobilizou o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)…

PROPORÇÕES DEVASTADORAS: Semiárido sofre devastação de 0,4% da sua área ao ano.

Imagem
O problema da devastação agrava-se porque as ações humanas são pulverizadas na região. Irauçuba, localizado ao norte do Estado do Ceará, é um dos municípios citados pelo estudo do Ministério do Meio Ambiente como mais afetado pela desertificação no País. (Foto: Cid Barbosa).



Estudo do Ministério do Meio Ambiente (MMA) mostra que, anualmente, o Semiárido Brasileiro sofre uma devastação de 0,4% de sua área total. Levando-se em conta que 11% do território nacional é formado pela região semiárida, o percentual ganha proporções devastadoras, pelo fato de ser pulverizado, como salientou a analista da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Vanderlise Gingo Petrelli.
Em sua apresentação sobre "Tecnologias para o Desenvolvimento do Semiárido: o caso da Embrapa", na Segunda Conferência Internacional: Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Semiáridas (Icid+18), Vanderlise disse que um dos principais prejuízos para o desenvolvimento é a perda constante de c…

Personagens da Caatinga: MESTRE VITALINO.

Por Marcelo Teixeira (*)

Neste sábado, vamos falar  e conhecer um pouco da vida e arte de Vitalino Pereira da Silva nasceu no dia 10 de julho de 1909, no Sítio Campos, em Caruaru, Pernambuco. Morava no Alto do Moura, uma vila a cerca de seis quilômetros de distância de Caruaru. Filho de lavradores, iniciou-se com apenas 6 anos (1915) na arte do artesanato de barro. Como toda criança fazia bichinhos - boi, cavalo, bode - com as sobras do barro usadas por sua mãe que era louceira, designação dadas às mulheres que faziam utensílios domésticos de barro. Chamava a esta produção de loiça de brincadeira. Vitalino passou da loiça de brincadeira para as cerâmica figurativa com a peça Caçador de onça: um gato maracajá trepado numa árvore, acuado por um cachorro e o caçador fazendo pontaria, que foi vendida na Feira de Caruaru. Dono de um grande talento musical, aprendeu a tocar pífano (espécie de flauta sem claves e com 7 furos) e com apenas 15 anos montou sua própria banda, a Zabumba Vitalino.…

Comitê da Caatinga realizará sua XIX Reunião Ordinária na CPRH no dia 25.08.2010 em Recife (PE).

Imagem
O Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Caatinga - CERBCAA/PE, realizará sua XIX Reunião Ordinária no próximo dia 25 de agosto, no auditório da CPRH - Agência Estadual de Meio Ambiente, no horário de 08:30 às 12:30. Além da palestra da Dra. Carla Marcon Neves, Coordenadora do ICMbio - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade , entre outros importantes itens, teremos a eleição da coordenação do CERBCAA/PE. Conforme pauta encaminhada em email anterior.

Agora conheça  a Pauta da citada Reunião e o Regimento Interno do Comitê:

Pauta xix ro
View more documents from marcelolct.

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ ESTADUAL DA RESERVA DA BIOSFERA DA CAATINGA - CERBCAA/PE - aprovado em maio de 2009.

Regimento interno vs. final 27mai09
View more documents from marcelolct.

O Semiárido será mapeado.

Imagem
Estudo da Embrapa vai definir geografia da desertificação em Pernambuco e  nível de degradação em 122 municípios atingidos (Foto APNE).
FORTALEZA – Pela primeira vez, Pernambuco deverá ter um mapeamento completo da desertificação nas regiões semiáridas do Estado. O projeto pioneiro é da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Semiárido, sediada em Petrolina, que está participando da 2ª Conferência Internacional sobre Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Semiáridas, que termina amanhã, na capital cearense. A ideia é montar, a partir de imagens atualizadas de satélite, uma fotografia detalhada da região, identificando os diferentes níveis de degradação do solo em toda a extensão dos 75 mil quilômetros quadrados do semiárido pernambucano. O estudo, inédito no Brasil, vai definir a geografia da desertificação e o nível de degradação nos 122 municípios atingidos. O coordenador do projeto, o engenheiro florestal Iêdo Bezerra de Sá, explica que o detalhamento é imp…

A verdadeira ameaça à agricultura brasileira.

Imagem
Por José Alves de Siqueira Filho (*)

O que a tragédia ocorrida após o temporal no interior de Pernambuco e em Alagoas tem a ver com o a agricultura e a pecuária e com o novo Código Florestal Brasileiro, que está em vias de ser aprovado? O documento prevê a diminuição das exigências legais para a proteção de matas ciliares - localizadas nas beiras dos rios -, a sobreposição de reservas legais e de áreas de preservação permanente, a flexibilização dessas últimas, além de anistia geral aos infratores do passado. Esse conjunto de intervenções nos permite dizer que a agricultura e a pecuária serão seriamente prejudicadas e que as chances de enchentes semelhantes acontecerem novamente são reais. O que fazer para evitar episódios parecidos? Como o ciclo se repete? A ausência de matas ciliares, a ocupação desordenada dessas áreas e o histórico secular da produção da agroindústria da cana-de-açúcar nas margens dos rios que cortam os 67 municípios pernambucanos atingidos pelas chuvas são retra…

Governo pretende criar fundo da caatinga ainda neste ano.

Imagem
Ministério do Meio Ambiente avalia transferir recursos que seriam destinados a mudanças climáticas para esse novo projeto
FORTALEZA – Até o final do ano, o Ministério do Meio Ambiente vai definir como irá funcionar o Fundo Caatinga, que financiará ações de sustentabilidade nas regiões semiáridas do Brasil. O secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente, José Machado, afirmou, ontem, durante a 2ª Conferência Internacional sobre Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Áridas e Semiáridas, a Icid 2010, que está sendo decidido se o fundo será criado por decreto presidencial ou por meio de projeto de lei. “Até dezembro teremos uma proposta concreta. A minuta já está pronta, mas ainda não definimos qual será a fonte de financiamento. É possível que utilizemos recursos da exploração de petróleo”, afirmou José Machado. O coordenador do Plano de Ação Nacional de Combate à Desertificação, Marcos Fabbro, explicou que a expectativa do Ministério do Meio Ambiente é que, em 2011, o…

Conferência mundial em Fortaleza. O mundo de olho no semiárido.

Imagem
Foto: Diálogos Políticos
Encontro, começa hoje, em Fortaleza (CE), e vai discutir soluções sustentáveis para as regiões secas, que reúnem um terço da população do planeta. Elcio Barros, coordenador do Comitê Estadual da Caatinga/PE, participa do evento. A Caatinga já perdeu sua vegetação em quase 50% de sua área total. Foram 16.576 km² destruídos. Cerca de 2,7 mil km² por ano. Ela só tem 7% do seu território em áreas protegidas.

No País, eles somam 22 milhões de brasileiros. No mundo, a conta sobe para dois bilhões de pessoas. Um terço da população do planeta vive em terras semiáridas, boa parte delas ameaçadas de desertificação. É também sobre essa região que o aquecimento global e as mudanças climáticas provocarão maiores estragos. Um dado ainda mais preocupante, considerando que os efeitos recairão justamente sobre a população mais pobre do planeta. De amanhã até sexta-feira, especialistas do mundo inteiro estarão reunidos em Fortaleza para discutir os desafios impostos a esse pedaço…

Personagens da Caatinga: ZABÉ DA LOCA.

Por Marcelo Teixeira (*)

A conservação da caatinga também representa a preservação de nosso patrimônio imaterial, nossas tradições, nossos valores, nossa música, nossa literatura. Sem a caatinga, a cultura produzida pelo sertão perde sentido. Todos os sábados, o Blog da Caatinga estará divulgando um pouco da riquíssima cultura do nosso Bioma, são cantadores, poetas, cineastas, cordelistas e muito mais.
ZABÉ DA LOCA, a pernambucana Isabel Marques da Silva é uma venerável senhora de 85 anos. Ela nasceu em Buíque, na Região Agreste mas só agora se tornou conhecida dos brasileiros. Dona Isabel atende pelo nome de Zabé da Loca e toca pífano como ninguém. Zabé da loca ganhou esse nome por ter morado 25 anos dentro de uma gruta ( loca ), formada por duas paredes de taipa, no Sítio Tungão, a 19km de Monteiro, na Paraíba. Sempre acompanhada de seu pífano, Zabé que desperta atenção pela propriedade com que executa o instrumento, é também reconhecida como a “ Rainha do Pife” – forma como os serta…

Mudou o jornalismo,não o Semi-Árido.

Imagem
Washington Novaes - O Estado de S.Paulo


A primeira manchete de jornal escrita pelo autor destas linhas na então Folha da Manhã, nos idos de 1958, dizia: Assume proporções de catástrofe na Paraíba a seca que assola todo o Nordeste. Mudou o estilo, passou-se mais de meio século, não mudou a realidade. Na próxima segunda-feira, em Fortaleza, a Organização das Nações Unidas lançará a Década da ONU sobre Desertos e de Combate à Desertificação, com o propósito de enfrentar o drama em mais de cem países e lançar um alerta sobre as "dimensões alarmantes" da questão De fato, segundo a ONU, um terço da superfície do planeta, onde vivem 2,6 bilhões de pessoas, enfrenta o problema, em algum grau. Na região subsaariana, por exemplo, a degradação nos vários países varia de 20% a 50% do território e atinge 200 milhões de pessoas. Na Ásia e na América Latina, são 357 milhões de hectares afetados, 2,7 bilhões de toneladas de solo perdidas a cada ano. No Brasil, mais de 1 milhão de quilômetros …

Fazenda na Caatinga preserva rochas e cavernas da pré-história.

Imagem
Pelo caminho, são mais de 600 espécies de plantas que revelam a riqueza da vida no lugar. Na fazenda, há pelo menos cinco trilhas. Lá, há pinturas e gravuras de mais de oito mil anos.
O principal roteiro turístico de Sergipe fica no sertão, em plena caatinga e às margens do Rio São Francisco. Uma bela opção para quem quer dar uma esticadinha até o Nordeste do Brasil. A área de 700 hectares em pleno sertão era para ser mais uma fazenda de gado. Seu Augusto é um apaixonado pela caatinga. Quando comprou a propriedade, há 30 anos, resolveu mudar de idéia: “Observei que a caatinga tinha muito mais para me oferecer que a pastagem. Tentei preservar”, conta. Pelo caminho, são mais de 600 espécies de plantas que revelam a riqueza da vida no lugar. Na fazenda, há pelo menos cinco trilhas. Por elas, é possível encontrar mais uma riqueza bem guardada por ali: rochas que serviram de tela para o homem da pré-história. São pinturas e gravuras de mais de oito mil anos. Pesquisadores identificaram ali no…

INPE vai monitorar desertificação no Semiárido.

Imagem
As mudanças climáticas vão aumentar a vulnerabilidade do processo de desertificação do Semiárido nordestino, disse  no último dia 9 o diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Gilberto Câmara. Ele não acredita que a transposição de águas do Rio São Francisco e os açudes conseguirão amenizar o problema da desertificação que tem origem no aquecimento global.
O diretor do Inpe falou durante assinatura de acordo de cooperação entre o instituto e o Ministério do Meio Ambiente, para criação de um sistema de alerta precoce de secas e desertificação no Semiárido nordestino. O sistema vai fazer previsões sobre o clima na região, apontar as probabilidades de uso da terra e prever as variações climáticas. Segundo Gilberto Câmara, o Semiárido é a região do país que merece mais atenção em relação às consequências do aquecimento global.
Sistema vai monitorar risco de desertificação no Semiárido
O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) vai elaborar o Sistema de Alerta Preco…

CONSERVAÇÃO DA CAATINGA: Edital incentiva criação de Reservas Particulares.

Imagem
Até o dia 16 de agosto, a Associação Caatinga recebe projetos para criação de RPPNs no Ceará

A Caatinga, bioma exclusivamente brasileiro, é um dos que mais sofrem degradação no País. Originalmente, a Caatinga cobria aproximadamente 11% do território brasileiro. Nos dias atuais, o seu nível de degradação é bastante preocupante. Estudos recentes, divulgados pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), apontam que pelo menos 45% de toda a Caatinga já foi destruída. Mais alarmante ainda é que o Ceará tem participação significativa neste cenário. Foi pensando em frear esta degradação e garantir a proteção das áreas restantes, que a Aliança Caatinga, formada por instituições que têm o mesmo propósito, lançou, no dia 9 de julho, o 2º Edital do Programa de Incentivo à Conservação em Terras Privadas na Caatinga. Para a coordenadora do Projeto Caatinga Preservada, da Associação Caatinga, Natasha Chaves Cavalcante, "esses editais são importantes por prestarem apoio a proprietários rurais que desej…

Conferência Internacional: Conservação da Caatinga é tema de debate na ICID 2010.

Imagem
Estação Ecológica Federal Raso da Catarina - Foto: MMA Freiar o desmatamento e ampliar atividades sustentáveis são alternativas para conter a desertificação na região semiárida.

No Brasil, 95% das áreas suscetíveis à desertificação estão na Caatinga. Bioma exclusivamente brasileiro, a Caatinga já teve quase metade de sua cobertura vegetal desmatada. Por isso, combater o desmatamento e ampliar atividades sustentáveis são focos de ações para conter a desertificação na região. A criação de áreas protegidas na Caatinga é uma das prioridades do Ministério do Meio Ambiente. Experiências mundiais de criação de unidades de conservação (UC) para o combate à desertificação serão debatidas durante a II Conferência Internacional sobre Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Áridas e Semiáridas (ICID 2010), de 16 a 20 de agosto, em Fortaleza (CE). O evento vai reunir representantes de mais de 100 países. No dia 17, às 14h, o diretor de Áreas Protegidas do MMA, Fábio França, vai falar sobr…

Desmatamento: Ave rara é ameaçada de extinção.

Imagem
O macho da espécie Soldadinho-do-Araripe é branco e tem penacho vermelho na cabeça. A ponta da cauda e as rêmiges (usadas para vôo) são brancas e pretas. Foto Diário do Nordeste.
Soldadinho-do-Araripe depende de quatro árvores para sobreviver

Pesquisa recente reforça a necessidade de conservação do sopé da Chapada do Araripe, entre Pernambuco, Piauí e Ceará, onde vive uma espécie de ave rara e ameaçada de extinção. Quatro árvores do local são usadas pelo animal. Ao mesmo tempo que constrói seus ninhos nos galhos, o soldadinho-do-araripe se alimenta dos frutos da rosa-da-mata, umbiretanha, candeeiro-d’água e falsa-jangada. O topo e o entorno da chapada estão incluídos em unidades de conservação, mas não a base das encostas. Enquanto o primeiro se encontra nos domínios da Floresta Nacional do Araripe, o segundo fica numa Área de Proteção Ambiental (APA). “Além de ser o habitat do soldadinho-do-araripe, o local abriga as nascentes da região do Cariri, daí a importância não só para preservar…

ONGs lançam programa de estímulo à criação de reservas corporativas para conservação ambiental

Imagem
RPPN - Foto: SOS mata Atlântica
O Instituto Ecofuturo, criado no Brasil em 1999, lança, em parceria com a organização não governamental internacional The Nature Conservancy (TNC), o Programa de Incentivo à Criação de Reservas Corporativas. A iniciativa visa estimular empresas brasileiras a criarem áreas protegidas em terras privadas, dentro do conceito das Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN), reconhecidas pelo Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc). Com isso, as companhias assumem o compromisso de conservar a natureza, garantindo sua proteção. – Além da isenção do Imposto Territorial Rural (ITR) da área, a empresa está trazendo a conservação daquele remanescente de área natural, seja na Mata Atlântica, no Cerrado, na Caatinga, em todos os biomas – informa a coordenadora de Terras Privadas da TNC, Giovana Baggio de Bruns. Cada RPPN tem um plano de manejo que pode envolver a comunidade do entorno. – É importante que, no plano de gestão dessa área, o proprietário f…

Governo fará conversão de US$ 23 milhões da dívida com os EUA para o meio ambiente

Imagem
A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse hoje (5) que o governo federal assinará nos próximos dias o primeiro lote de conversão da dívida externa para criação do Fundo da Mata Atlântica e da Caatinga. Isabella informou que ela e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, divulgarão na próxima quinta-feira (12) os detalhes do acordo do movimento de conversão da dívida do Brasil com os Estados Unidos, no valor de US$ 23 milhões, que será usado para a conservação da biodiversidade desses biomas. O anúncio foi feito durante o lançamento do Movimento Empresarial pela Proteção e Uso Sustentável da Biodiversidade, promovido pelo Instituto Ethos, em parceria com as empresas Alcoa, CPFL, Natura, Philips, Vale e Walmart. A ministra destacou a importância da mobilização do empresariado para tratar da questão da biodiversidade e afirmou que “nenhum desenvolvimento econômico ocorrerá se não houver cuidado com as questões climáticas e o uso sustentável dos recursos naturais”. "A questão …

02 de agosto. 21 anos do seu desaparecimento. Saudades de Gonzagão, o Rei do Baião!

Luiz Gonzaga nasceu em Exu, Pernambuco, em 13 de dezembro de 1912. Foi um compositor popular. Aprendeu a ter gosto pela música ouvindo as apresentações de músicos nordestinos em feiras e em festas religiosas.
Seu som agreste atravessou barreiras e foi reconhecido e apreciado pelo povo e pela mídia. Mesmo tocando sanfona, instrumento tão pouco ilustre. Mesmo se vestindo como nodestino típico (como alguns o descreviam: roupas de bandido de Lampião). Talvez por isso tudo tenha chegado onde chegou. Era a representação da alma de um povo…era a alma do nordeste cantando sua história…E ele fez isso com simplicidade e dignidade. A música brasileira só tem que agradecer…
(Fonte: Mel no Tacho)