Pólo gesseiro trocará lenha por gás

Com a intensificação das ações do Governo Federal contra a queima irregular de lenha, em Pernambuco, as empresas do pólo gesseiro, no Sertão do Araripe, buscaram se legalizar. Elas agora utilizam lenha de manejo legal. Mas nem todas usam apenas essa matriz energética. A busca é pela matéria-prima que, com um preço mais baixo, viabilize uma maior eficiência dos fornos das empresas do Araripe. Agora, a Copergás (Companhia Pernambucana de Gás) iniciou um estudo para verificar se é viável, do ponto de vista financeiro, que transportadores levem em caminhões para o sertão gás natural na forma líquida. É o chamado gás natural comprimido (GNC). Uma longa viagem nos dois sentidos: pela distância entre Araripina e o Recife e o prazo do estudo, ainda não definido.
Somente este ano, o Estado já foi alvo de duas operações do Ministério do Meio Ambiente, uma em abril passado e outra no último dia 28. Na primeira, inclusive, o foco foi exatamente o pólo gesseiro. No Araripe, existem 152 calcinadoras, 143 fábricas de pré-moldados e 52 mineradoras.
Por meio do Programa Cooperar, a consultoria alemã BFZ vem promovendo estudos a fim de aumentar a eficiência dos combustíveis usados no pólo.
(Fonte: JC - Economia - 21.09.2008)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O risco da caatinga virar um deserto"A vegetação típica do Nordeste está literalmente sumindo do mapa

Rio São Francisco - A extinção da caatinga (ESTUDO)