Proteção para cerrado e caatinga

Foto: Vale do Catimbau - PE

No Brasil, desmata-se uam área de 20 mil quilômetros quadrados de cerrado a cada ano. Isso corresponde ao dobro do que é desmatado na Amazônia. A informação foi anunciada pelo Ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, durante a abertura da Comissão Legislativa Participativa da Câmara dos Deputados. "Há dez anos, segundo nossos dados, tanto na Amazônia como no cerrado eram desmatados 20 mil quilômetros quadrados por ano. Felizmente conseguimos, por meio de programas tocados pelo governo, reduzir pela metade o desmatamento do bioma amazônizo. A má notícia é que ainda não conseguimos fazer isso pelo cerrado", disse Minc. O Ministro ressaltou a importância da aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 115/95, que torna patrimônios nacionais o cerrado e a caatinga.

Já o novo líder do Partido Verde na Câmara, Deputado Edson Duarte (PV/BA) diz que: "a situação da Caatinga é ainda pior que a do Cerrado e os olhares nacionais e internacionais só se voltam para a Amazônia. É um preconceito contra os dois biomas. Na Caatinga, há 25 milhões de pessoas e é inaceitável que ela continue sendo destruída. O Inpe, a USP e a Embrapa apontam que, entre 2025 e 2050, boa parte do semi-árido brasileiro se transformará em deserto. Assim, não haverá atividade econômica sustentável na região e a população terá de se deslocar sabe-se lá para onde. O Cerrado vem sendo transformado em plantações de grãos, e estamos falando da caixa d'água brasileira, já que rios das principais bacias nascem quase sempre nele. É uma grave ameaça a rios importantíssimos para a nossa economia, como o São Francisco".
(Fonte: JC - Ciência e Meio Ambiente e Agência Câmara)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O risco da caatinga virar um deserto"A vegetação típica do Nordeste está literalmente sumindo do mapa

Rio São Francisco - A extinção da caatinga (ESTUDO)