Caatinga: Ibama mapeia áreas de risco de incêndio em Pernambuco.


Quatro municípios de Pernambuco se encontram em situação crítica em relação a riscos de queimadas. Petrolina, Afrânio, Parnamirim e Serrita, no Sertão, apresentaram, segundo levantamento do Ibama, o maior número de focos de calor em 2010.

Em função do estudo, dois deles foram escolhidos para a formação de brigadas contra incêndio. Em julho, o instituto pretende formar 15 brigadistas em dois deles – Petrolina e Serrita – para atuar anualmente, durante seis meses. O curso, de 40 horas, terá duração de cinco dias.

A contratação será a partir de setembro, quando começa a preparação do solo para o plantio com o uso do fogo, que é a técnica mais comum no Sertão. “Os brigadistas receberão material de proteção individual e instrumentos para combater o fogo, além do salário e direitos trabalhistas como prestadores de serviço. E cada equipe terá um veículo”, adianta a coordenadora do Centro Nacional de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (Prevfogo) em Pernambuco, Ana Virgínia Melo.

O levantamento se baseia em dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Os principais critérios de escolha para a formação de brigadistas foram a área e a presença de unidades de conservação. “Petrolina é o maior município, enquanto Serrita abriga duas unidades de conservação federais: a Área de Proteção Ambiental (APA) do Araripe e a Floresta Nacional de Negreiros”, justifica o coordenador do Núcleo de Educação Ambiental do Ibama no Estado, Luiz Otávio Corrêa.
O analista ambiental informa que os brigadistas serão preparados para conscientizar os sertanejos para necessidade da prevenção dos incêndios florestais.
(Fonte: JC - Fotos: Ibama)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rio São Francisco - A extinção da caatinga (ESTUDO)

O risco da caatinga virar um deserto"A vegetação típica do Nordeste está literalmente sumindo do mapa