Está próxima a criação da 1ª reserva ecológica da Caatinga em Pernambuco. O Comitê Estadual tem participado ativamente desta criação.


O CERBCAA/PE vem se reunindo com a Secretária Executiva de Meio Ambiente, CPRH, Prefeitura de Serra de Talhada, Ministério de Meio Ambiente/Núcleo Caatinga e Ongs através de várias reuniões desde o ano de 2008. A Criação da 1ª Unidade de Conservação na Caatinga de Pernambuco representa o coroamento de nossas ações. (Foto: Semas).

Nesta quinta-feira (28), Dia Nacional da Caatinga, foi divulgado o cronograma para criação da primeira reserva florestal da Caatinga. A Unidade de Conservação da Mata da Pimenteira será criada na Fazenda Saco, a três quilômetros do centro de Serra Talhada, em uma área de 300 hectares.
O anúncio oficial da nova reserva foi feito na própria unidade, durante as comemorações promovidas pelo Núcleo de Estudos, Pesquisas e Práticas Agroecológicas do Semiárido (Neppas), da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em parceria com o governo do Estado e organizações sociais que atuam na região.
O processo de inserção da Mata da Pimenteira no SEUC começa em maio, com o georeferenciamento do local, seguido pela elaboração da proposta técnica de criação, consulta pública, apresentação no Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema) e assinatura e publicação do decreto de criação pelo governador Eduardo Campos, prevista para junho.
Tal cronograma está condicionado ao georeferenciamento da área. O Instituto de Pesquisas Agronômicas de Pernambuco (IPA), proprietário da Fazenda Saco, fará o georeferenciamento, mas o Grupo de Trabalho responsável pelo trabalho é formado também pela Semas, Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), Codevasf, Ibama, ICMBio e Ministério do Meio Ambiente.
Este grupo também está identificando outras áreas prioritárias de conservação no Bioma de Caatinga estadual que podem se transformar em novas unidades de conservação.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O risco da caatinga virar um deserto"A vegetação típica do Nordeste está literalmente sumindo do mapa

Rio São Francisco - A extinção da caatinga (ESTUDO)