Caatinga de Pernambuco terá nova área de preservação. Outra área sugerida pelo Comitê Estadual da Caatinga no ano de 2010.




Sertão: O Governo de Pernambuco pretende transformar terreno de 12 mil hectares, em Floresta (PE), em unidade de conservação. Negociação para a compra de imóvel está em curso.

Trecho de caatinga com 12 mil hectares, em Floresta, no Sertão, pode ser transformado em unidade de conservação estadual. A área, que pertence aos proprietários rurais, deve ser adquirida pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba - Codevasf, vinculada ao Ministério da Integração Nacional, e repassada para o governo de Pernambuco. A negociação está em curso e visa sanar o passivo ambiental da Codevasf. A estatal informa que uma das pendências é a reserva legal, porção de vegetação nativa que imóveis rurais devem obrigatoriamente proteger, do Perímetro Senador Nilo Coelho. Por lei, 20% dos 55 mil hectares do empreendimento devem ser protegidos. "Temos uma reserva com 3 mil hectares em Petrolina, mas precisamos de mais 8 mil hectares para completar a reserva legal", justifica o Chefe da Unidade Regional de Meio Ambiente da Codevasf (3ª SR), Luiz Gonzaga de Araújo.
Por sugestão, segundo ele, da Agência Pernambucana de Meio Ambiente (CPRH), a área de 12 hectares a ser desapropriada servirá também como compensação ambiental de impactos provocados por outros empreendimentos da Codevasf. "Obras de saneamento em que foi preciso desmatar", exemplifica.
De acordo com Luiz Gonzaga, o processo de implantação da reserva será iniciado, e em seguida interrompido, para permitir que o governo crie a unidade de conservação. Isso porque áreas protegidas não podem ser implantadas em matas destinadas à reserva legal. A indenização dos proprietários - o valor ainda não foi calculado - será bancado pela Codevasf.
Na próxima terça-feira (17,04), às 9h, o projeto de criação da estação ecológica será apresentado em audiência pública, na Câmara dos Vereadores de Floresta. O próximo passo para consolidação da proposta será a aprovação pelo Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema), dia 20, às 9h, no auditório do Cais do Porto, na Rua do Apolo.
A intenção do governo é publicar decreto instituindo a unidade de conservação, no Diário Oficial do Estado, em 28 de abril, quando se comemora o Dia Nacional da Caatinga. A data foi definida em 2003 por decreto federal e é alusiva ao nascimento do ecólogo pernambuco João Vasconcelos Sobrinho (1908-1989).

CANOA

Chamada Serra da Canoa, a localidade em  Floresta (PE), se encontra em bom estado de conservação. Esta será a segunda área conservada em nível estadual na caatinga. A primeira é o Parque Estadual da Mata da Pimenteira, em Serra Talhada. Com 887,24 hectares, a unidade de conservação, criada no início do ano, fica na Fazenda Saco, estação experimental do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA). Todas as outras são no domínio da mata atlântica.
(Fonte: Jornal do Commercio - Ciência e Meio Ambiente)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rio São Francisco - A extinção da caatinga (ESTUDO)

O risco da caatinga virar um deserto"A vegetação típica do Nordeste está literalmente sumindo do mapa