Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Caatinga debate políticas de proteção da Caatinga em Seminário na Fundaj em Recife (PE).



 
   As atividades do Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Caatinga foram reativadas na sexta-feira (04)
O Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Caatinga (CNRBCAA) reativou suas atividades em reunião extraordinária realizada na última sexta-feira (04) em Recife, em  Pernambuco. Durante reunião houve a formação da nova Coordenação Gestora do Conselho e deliberação de novas propostas de políticas para preservação do bioma.
Criado em julho de 2005 o Conselho estava inativo desde dezembro de 2011 quando houve sua última reunião. Havendo a necessidade de debater a preservação da Caatinga, foram reativadas as atividades.

Segundo Afrânio Menezes, coordenador de Acordos e Convênios do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA-AL), eleito novo vice-presidente do Conselho durante a reunião, os membros debateram a ampliação das Unidades de Conservação da Caatinga como modo de assegurar mais áreas protegidas.
Além disso, foi levantada a proposta de criação de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que considere a Caatinga como Patrimônio Natural brasileiro. “Sendo aprovada esta PEC, haverá também o reconhecimento da Caatinga como Patrimônio Nacional pela UNESCO”, afirma Afrânio Menezes.
 
O Conselho da Caatinga tem caráter normativo e deliberativo, com 24 membros divididos entre governamentais e não governamentais. A próxima reunião do conselho deve acontecer no primeiro semestre de 2017, reestabelecendo a rotina de uma reunião por semestre. (Fonte: IMA - Klaus Roger, e fotos: Fundaj).














Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rio São Francisco - A extinção da caatinga (ESTUDO)

O risco da caatinga virar um deserto"A vegetação típica do Nordeste está literalmente sumindo do mapa