Comitê se reúne para discutir Unidades de Conservação na Caatinga no Estado de Pernambuco.



Em reunião realizada durante a tarde do último dia 13.05 (quinta-feira), no IPA - Instituto Agronômico de Pernambuco, Rodrigo Castro da Associação Caatinga e atualmente assessorando o Ministério do Meio Ambiente, se reuniu com membros do CERBCAA/PE, do CNRBCAA, UAST/UFRPE, ASPAN - Associação Pernambucana de Defesa da Natureza, e Representantes da Sectma e CPRH para falar das ações do Núcleo Caatinga/MMA e propostas para implantar Unidades de Conservação - UC'S nos estados do Nordeste, tendo Pernambuco como um  estados prioritários para esta ação.
Na abertura da reunião, o Secretário-Executivo do CERBCAA/PE, Marcelo Teixeira, que coordenou os trabalhos, fez uma retrospectiva de que a criação de Unidades de Conservação na Caatinga é uma das prioridades do Comitê Estadual, juntamente com a revisão do ICM'S Socioambiental. Lembrou que no último mês de janeiro, ele e o Coordenador Estadual, Elcio Barros, entregaram à  Direção da CPRH-Agência Estadual de Meio Ambiente, visando a transformação em área de Unidades de Conservação, uma relação de propriedades, e seus respectos proprietários, totalizando uma área de 5.247,50 ha, na Serra da Canoa, município de Floresta, como também as sugestões para a Serra Talhada, que dá origem ao nome do município e também a Pedra do Cachorro em São Caetano.

Rodrigo Castro fez uma apresentação com o foco em  "Identificação e levantamento de informações sobre áreas prioritárias para a criação de UCs na Caatinga", com destaque para os objetivos do Núcleo Caatinga do MMA, seus marcos legais, políticas públicas, programas, projetos, ações de divulgação e promoção. Apresentou também o Desmatamento acumulado no bioma Caatinga, tendo como referência a área total do bioma mapeado (826.411,23 km²) com o alarmante dado de desmatamento de 16.576 km² entre 2002 e 2008 (2,0% do bioma)‏ e taxa anual média de desmatamento entre 2002 e 2008: 2.763 km² (0,33%)‏. O Estado de Pernambuco aparece com 2.204 de área desmatada entre 2002 e 2008 (Km²)‏, correspondendo a 0,27% %  do bioma. AGENDA DE TRABALHO DO MMA PARA ÁREAS PROTEGIDAS

Segunto Castro, o MMA/Núcleo Caatinga elaborou uma agenda para criação de Unidades de Conservação – 2008-2010 – Parceria ICMBIO/MMA/TNC – 20 novas áreas para proteção integral, a saber:
  • PLANO DE TRABALHO TNC - CRIAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SERRA DO TEIXEIRA – PB, DUNAS DO SÃO FRANCISCO – BAHIA E MAIS UMA UNIDADE NO CEARÁ – EM ANDAMENTO E CONCLUÍDOS;
  • CONSULTORIA PARA A MANUTENÇÃO DAS UCS DA CAATINGA EM LONGO PRAZO – GEF CAATINGA – INFORMAÇÕES SOBRE OS INVESTIMENTOS MÍNIMOS PARA A MANUTENÇÃO DAS UCS ESTADUAIS E FEDERAIS DA CAATINGA ;
  • RECURSOS COMUNIDADE EUROPÉIA PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE UCS NA CAATINGA – PREVISTO PARA 2010;
  • 3 PROCESSOS PRIORITÁRIOS PARA CRIAÇÃO DE UCS – MONA CÂNIONS DO SÃO FRANCISCO (BA/AL/SE) – CRIADO ; PARNA BOQUEIRÃO DAS ONÇAS/BA, E AMPLIAÇÃO PARNA CONFUSÕES/SERRA VERMELHA – PI – FASE FINAL;
  • CORREDORES E MOSAICOS – CORREDORES DA CAATINGA (CRIADO), DA ONÇA – BA (EM PROCESSO) E MOSAICO MATA SECA – MG;
  • GEF - CAATINGA –ESTADO DA ARTE DA GESTÃO NA UCS, BANCO DE DADOS UCS (WWW.CNIP.ORG.BR) ; APOIO À CRIAÇÃO DE UNIDADES E USO SUSTENTÁVEL EM 3 CORREDORES ; APOIO MAPEAMENTO E CRIAÇÃO DE ÁREAS PROTEGIDAS CAATINGA/ MATA SECA (MG).
Rodrigo enfatizou que o MMA encontra-se num esforço de identificação de novas áreas potenciais para a conservação da Caatinga em vários estados do Nordeste, daí a importância desta reunião com os principais atores, Estado e Organizações Sociais, já que o Comitê reúne 34 Instituições públicas e privadas. É importante estabelecer prioridades para a conservação da caatinga no estado e este trabalho faz parte de um esforço do MMA para ampliar as parcerias com os estados na criação de potenciais novas UC´S na Caatinga. Nesta fase, está colhendo informações que possam subsidiar o MMA na priorização destas ações. A CPRH divulgará no final deste mês de maio, o resultado do relatório de avaliação às áreas sugeridas pelo Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Caatinga. Foi sugerido e aceito pelo Rodrigo Castro uma nova visita ao estado juntamente com o Coordenador do Núcleo Caatinga, João Arthur Soccal Seyffarth, quando o CERBCAA/PE agendará reuniões com a SETCMA e CPRH, dando ciência aos seus membros.
Leia também: RPPNS - Reservas para conservar o bioma.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O risco da caatinga virar um deserto"A vegetação típica do Nordeste está literalmente sumindo do mapa

Rio São Francisco - A extinção da caatinga (ESTUDO)